22.2 C
Imperatriz
domingo, janeiro 29, 2023
spot_img
InícioAssinanteSecretária de infraestrutura de Porto Franco é presa em operação do Gaeco...

Secretária de infraestrutura de Porto Franco é presa em operação do Gaeco e da Polícia Civil

O Ministério Público do Maranhão e a Polícia Civil deflagrou hoje, quinta-feira (01), a operação Cérberos, nos municípios de João Lisboa, Porto Franco, Colinas e São Luís. A operação é resultado de uma investigação de uma dispensa de licitação na contratação de empresas para a Limpeza Pública em Porto Franco, com contratação de serviços que estavam fora do objeto da dispensa.

Os envolvidos na operação são servidores e gestores do município de Porto Franco. Três empresas prestadoras de serviços também são investigadas.

A secretária de Infraestrutura, Naara Pereira Duarte, está presa por associação criminosa, fraude em licitação, peculato e lavagem de dinheiro. Ainda foram feitas mais duas prisões em flagrante por porte de armas

Outros servidores de Porto Franco também são investigados, além de três empresas.

Foi averiguado que a cotação de preços de uma das empresas citadas foi realizada por uma pessoa que não existe nos bancos de dados. Durante a operação, foi constatado que haviam movimentações de altos valores nas empresas envolvidas, que inclusive já participaram de outras licitações no Maranhão.

Foram apreendidos computadores, celulares , mídias virtuais, dinheiro, jóias, documentos, entre outros objetos.

Mais informações da investigação Segundo a Assessoria de Comunicação do Ministério Público Estadual:

“A operação foi realizada pelo Grupo de Atuação e Combate do Crime Organizado do MPMA, 1a Promotoria de Justiça de Porto Franco e Polícia Civil”

“Em julho de 2021, o Ministério Público já tinha recomendado ao Município de Porto Franco anular a dispensa de licitação, tendo em vista as irregularidades encontradas. Contudo, o Município, em  vez de anular, fez mais aditivos à dispensa, tendo a empresa Servicol contratada por valores superiores à dispensa original.

De acordo com a Lei de Licitações, um município pode aderir a ata de preço de licitação de outro município, desde que a aquisição dos serviços seja de no máximo 50% da contratação da licitação original do outro município.

Neste caso, Porto Franco aderiu à ata de licitação do Município de São Bento, realizando contratos de até 100% dos serviços,  em vez de o montante de 50% discriminado na lei”.

O Imperatriz Online aguarda o posicionamento da prefeitura de Porto Franco.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -
- Publicidade -

Mais Populares

- Publicidade -

Ultimos Comentários

× WhatsApp